quinta-feira, 6 de junho de 2013

Tentação sem limites (Capítulo 29)




-É isso mesmo, Arthur. – Ela voltou a olhar pro cardápio enquanto ele passava para sua cabeça essa ideia de Lua.

Ela realmente é bipolar. Ele não conseguia entender os motivos que ela tinha para ceder à ele e depois de dizer que foi apenas um deslize. Aquilo não daria certo. Ele a amava. Tinha certeza disso. Nunca deixou de amá-la. E ele só queria entender o porquê dela querer o divórcio. O porquê de ela fazer isso.

-Lua, eu não estou te entendendo. – Ele finalmente conseguiu balbuciar algo. Estava difícil para sair palavras de sua boca, pois estava realmente surpreso.

-Eu não vou explicar de novo porque você entendeu Arthur! – A garçonete chegou à mesa e Lua fez o pedido.

Nova York; Segunda-feira; às 07h21min da manhã;

-Lua!! Até que fim você atendeu esse maldito celular! O que houve? Outra noite de sexo com o Aguiar? – A voz de Mel que agora pareceu irritante soou em seus ouvidos e ela suspirou.

-Não, é que ontem a noite foi longa. – Tudo o que Lua conseguiu dizer. Sua voz estava embargada de sono.

-Até sei o porquê, né Lua Maria!

-Desembucha logo o que você quer, Melanie! – Lua se estressou e logo apressou Mel a falar.

-Seu mau-humor é horrível, sabia?

-MELANIE! – Lua gritou.

-Tá bom, mulher! – A morena acalmou-se do outro lado da linha e prosseguiu: - Sr. Werks pediu para vocês virem aqui. Já estava na hora de ver como vocês estão se comportando, né? Bom, eu acho que ótimo, porque como as coisas andam saindo... Digo, na cama, vocês devem estar ótimos e...

-MELANIE! – Mais uma vez Lua gritou fazendo Mel parar de falar de vez. – Há que horas? – Lua perguntou sem paciência.

-Às 14h00min. Katherine terá que falar com o Sr. Werks sozinha, ok?

-Tudo bem. Tchau!

-Tchau, amiga.

Suspirou pesadamente e deixou que sua cabeça caísse sobre o travesseiro macio. Hoje seria um dia cheio!


Saiu de seu quarto meio cambaleante por causa do sono e seguiu até o de Katherine. Assustou-se ao ver que sua filha não estava lá. A cama se encontrava em perfeito estado assim como o quarto inteiro. Admirava sua filha por ser tão caprichosa.
Passou as mãos pelo rosto tentando alguma expectativa de abrir os olhos, e por incrível que pareça, ela conseguiu. Desceu as escadas e caminhou para a cozinha. Lá na bancada tinha um bilhete com a letra de Arthur que se deixasse, Lua conheceria de longe.

“Levei Katê para a escola. Você estava dormindo muito bem, então decidi não te acordar. Está tudo bem com ela. Pode seguir seu dia sem preocupações.”

Não se sentiu bem ao ler aquele bilhete. Arthur não foi muito carinhoso como ele havia sendo nos últimos dias. Com certeza aquilo tudo era fogo de palha só para ela ceder algumas noites de sexo selvagem com ele.
Caminhou cambaleante até a geladeira e lá mesmo pegou um iogurte, colocou granola e tomou. Poderia chegar mais tarde no trabalho hoje. Designer Chefe entra a hora que quiser.

***

-Senhorita Lua, Harry Gambol ligou e disse que quer você na casa dele amanhã. – Ellen disse à Lua que acabara de chegar em sua sala.

-Harry? Por que ele não ligou pro meu celular?

-Ele disse que estava furioso por você não ter atendido esse fim de semana.

-Ele avisou que dia que ligou para mim? – Perguntou Lua mexendo nos papéis bagunçados em cima da mesa.

-Sábado. – Os olhos dela se arregalaram e ela lembrou-se da noite quente e selvagem que teve com seu ex-marido.

-Ahn... Vou ligar para ele mais tarde.

-Ok. Com licença. – E Ellen saiu. Agora ela teria alguns trabalhos para fazer durante a manhã...

Nova York; Aguiar’s Business; Segunda-feira; às 08h45min da manhã;

-E aí cara, como anda a vida? – Chay perguntou sentando-se no sofá da sala de Arthur.

-Minha vida anda uma droga!

-Por que, cara? O que a Lua fez dessa vez?

-Ela anda bipolar de novo.

-Ah, mas isso passa. Você disse que vocês transaram depois que ela falou que não aconteceria mais nada.

-É, mas acho que dessa vez não. Acho quê: ou eu resolvo isso logo ou eu perco a Luinha de vez!

-Tá tão sério assim? – Chay perguntou indignado.

-Provavelmente... – O toque estridente do celular começou a tocar. Arthur olhou na bina. – Ih! É ela! O que será que ela quer? – Arthur olhava para Chay intrigado.

-Atende logo, seu babaca! Parece até que tem 17 anos ainda! – Arthur logo tratou de atender o celular.

-Hey Lua! – Ele disse animado, mas a voz do outro lado da linha não soou muito bem.

-Mel me ligou e disse para irmos lá hoje para fazer a reunião com a Katê. – A voz dela soava normal e calma.

-Ok. Que horas? – Ele perguntou. Chay ria dele enquanto ele demonstrava cara de preocupado realmente como se fosse um adolescente de 17 anos.

-Ás duas! Te espero lá. Não se atrase! – E pôde-se ouvir o “tu, tu, tu” do telefone sendo desligado e sem ao menos um “tchau”.


 ...CONTINUA!...

Pois é. As coisas andam meio
difíceis, não acham?
O Arthur precisa dar logo um jeito de ficar bem com a Lua!
O que ele tem que fazer? (Qualquer opinião está aceita!)



8 comentários:

  1. acho que ele deve explicar quem era a mulher que ele estava na noite em que aq Lua viu!

    ResponderExcluir
  2. a Lua podia ficar gravida;não sei posta mais

    ResponderExcluir
  3. af a lua é mto grossa

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o primeiro anoni aeee bom posta maiss !

    ResponderExcluir
  5. Esperaaaa ele não sabe por quê eles se separaram????

    ResponderExcluir
  6. Esperaaaa ele não sabe por quê eles se separaram????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele teve mais ou menos uma ideia do porquê da separação, pois a Lua foi lá (no restaurante onde ele estava com aquela mulher) e o xingou. Aí, no caso ele se irritou e também quis separar, pois não aguentava uma injustiça...
      Vixi, falei demais! ushauhsau

      Excluir
  7. Tadinho do Thur so sofre o coitado :(

    ResponderExcluir

 

©código base por Ana .
©layout por Sabrina - Fashion Cats Designs